Sobre Isa Lisboa

Se acreditasse poder definir-me numa só palavra, diria que a Isa Lisboa é uma escritora. Como são precisas muitas, direi que sou tudo o que vejo.

Dia Internacional do gato

animal-3364909_960_720

Hoje, dia 08 de Agosto, é o Dia Internacional do Gato!

E porque tenho dois dignos representantes desta espécie a viver comigo, quis hoje deixar aqui uma pequena homenagem aos felinos. Os gatos, tal como os animais em geral, são seres que têm muito que nos ensinar. 

Entre os seus ensinamentos contam-se a generosidade e a alegria dos pequenos momentos. A generosidade com que nos olham e se sentam ao pé de nós, e a alegria que tiram da vida em cada momento. Neste momento. Ainda que o momento nos possa parecer, a nós – humanos ingénuos – apenas um momento.

E porque é altura de férias, deixo um apelo que, infelizmente, ainda é necessário:

NÃO ABANDONE OS SEUS ANIMAIS NAS FÉRIAS. ELES NÃO O ABANDONARIAM A SI. Você dá-lhes uma casa, comida e água. Mas eles dão-lhe o seu olhar único sobre a vida e a o seu amor incondicional. VALORIZE A DÁDIVA QUE ELES LHE DÃO!

Isa Lisboa

Menino-Sonho

Em menino tinha um sonho

De construir uma fábrica

De sonhos;

E sonhos distribuir.

Do sonho

Não se esqueceu

O menino grande.

Tijolo a tijolo

A fábrica ergueu.

Peça a peça

Construiu suas máquinas.

Pedaço a pedaço

Encontrou matéria-prima.

Um a um

Sonhador a sonhador

Aos sonhos que via

Vida ele deu.

Deu-os a todos

Tantos.

Feliz

Por seu sonho realizar.

De fabricar sonhos

Nunca se ia cansar.

Um dia saía

Mais um sonho terminado;

E na rua ali ao lado

Um dos sonhos

Ali

Esquecido

Como se nunca tivesse sido;

Apanhou-o:

Estava coçado

Com a roupa rota

O seu sonhador

Havia-o abandonado.

Mais à frente

Outro

Ainda quase não tinha sido usado;

Com ambos no regaço

Mais órfãos encontrou

Levou-os de volta à fábrica,

E chorou…

Menino sonhador não sabia

Que muitos são os homens

Que esquecem

Seus sonhos de menino,

Ainda mais os que os temem

E deles fogem,

Quando os encontram.

Menino sonhador

Não mais fabrica sonhos;

Agora procura

Sonhos perdidos

E meninos que não cresceram.

.

© Isa Lisboa