Mudar de sapatos

Durante um tempo da nossa vida, precisamos mudar constantemente de sapatos. Com os pés em crescimento, depressa aquele número deixa de nos servir e temos que usar outro. Depois o corpo pára de crescer e aquele tamanho de sapatos deverá ser o nosso para o resto da vida.

E, se não tivermos cuidado, começamos a acreditar que tem que ser assim com tudo na vida.

Começamos a não ver as oportunidades de crescer, a deixá-las passar ao lado. A dizer – pior: a acreditar – que já não é para nós. Não queremos experimentar sapatos novos, porque aqueles assentam tão bem e são tão confortáveis.

Mais grave ainda, compramos cremes e outras panaceias para ajudar com as bolhas e calos, recusando-nos a admitir que é aquele par de sapatos que as está a causar. E os sapatos começam a apertar e a apertar, dificultando o caminhar. Podem até provocar um ligeiro, praticamente imperceptível, coxear.

Mas acreditamos que é preciso continuar, que tem que ser assim, que não há alternativa, que…

A pergunta que se impõe é: porquê? Porque é que tem que ser assim? Porque não podes descalçar-te e ficar um tempo a sentir a terra debaixo dos teus pés? Até decidires o que queres calçar agora. Depois podes até querer outros sapatos.

Às vezes a vida é assim. Porque não?

 © Isa Lisboa

plants-142405__340

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s