Águia

Todos os dias, quando passava naquela rua, o vento levantava-se. Era forte, tão forte, que era preciso um grande esforço para resistir e avançar.

Um dia, num impulso, parou de resistir: sentiu que voava nas asas do vento, o frescor na cara, o ar nos cabelos.

Afinal, sempre fora águia.

© Isa Lisboa

Svetlana Belyaeva

Svetlana Belyaeva

Anúncios

Inexplicável

vladimir kush

Imagem: Vladimir Kush

Sento-me

Naquela cadeira

Sento-me para descansar

 

Pessoas vêm

De todas as direcções

Cruzam-se

Inexplicável

Que não choquem

Que não se atrapalhem

 

Inexplicável

Que não se vejam

 

Inexplicável

Que eu não as veja

Ainda que reconheça

Em alguns rostos

Cansaço maior que o meu

 

Inexplicável

Eu aqui, nesta cadeira

Como se os muros nascessem connosco

Ao invés de serem construídos…

 

© Isa Lisboa

Frase da semana – Guerreiros de luz

writing-146913_960_720

«O Guerreiro da Luz nem sempre tem fé. Há momentos em que não crê em absolutamente nada. E pergunta a seu coração: “Será que vale a pena tanto esforço?”. Mas o coração continua calado. E o guerreiro tem que decidir por si mesmo. Então ele procura um exemplo. E lembra-se que Jesus passou por algo semelhante, para poder viver a condição humana em toda a sua plenitude. “Afasta de mim este cálice”, disse Jesus. Também ele perdeu o ânimo e a coragem, mas não parou. O Guerreiro da Luz continua sem fé. Mas segue adiante, e a fé termina voltando»

Paulo Coelho

Pintando o Mundo

365 day fourty-nine- a joy division album_foxtonge

Pinta o Mundo

Oxalá recorde sempre

Lápis de cores

© Isa Lisboa

 

Haiku, definição via wikipédia:

A essência do haiku é o “corte” (kiru). Isto é geralmente representado pela justaposição de duas imagens ou ideias e um kireji (“palavra que corta”) entre elas, um tipo de marca de pontuação verbal que sinaliza o momento da separação e destaca a maneira pela qual os elementos justapostos são relacionados.
O haiku tradicional consiste de 17 on (também conhecida como mora), em três frases de 5, 7 e 5 on respectivamente.

Em japonês, os haikus são tradicionalmente impressos em uma linha vertical única, enquanto o haiku ocidental geralmente aparece em três linhas paralelas, uma para cada das três frases do haiku japonês.

O Caminho do Eu

Uma vez percorrido o Caminho do Eu, temos tendência a achar que a viagem foi cumprida.
Mas assim como o rio que atravessamos hoje não será amanhã o mesmo, também este Caminho muda após feita a primeira viagem.
É um Caminho que devemos atravessar uma e outra vez, libertando novas camadas de quem não somos. Ou descobrindo novas manifestações de quem somos.
Aceitar a jornada nem sempre é fácil, e mais difícil é perceber que só no silêncio interno podemos encontrar o percurso a seguir.
Habituados a tudo planear, custa aprender a deixar a Sabedoria da Vida fluir e tomar conta de nós.
Resistimos, queremos categorizar em certo e errado. Queremos categorizar-nos em certo e errado.
Mas só quando aceitamos que o que é É, É, só aí o Caminho se abre. Só aí nos conseguimos ver plenamente, sem julgamentos, esquecidos do pecado da imperfeição.
Despidos de expectativas, sobre nós e sobre o Mundo, estamos então leves o suficiente para percorrer o Caminho.
Para nos libertarmos das camadas protectoras, por debaixo das quais a nossa verdadeira voz se esconde, amordaçada.
E, passo a passo, a nossa Voz voltará a ouvir-se.
Nós voltaremos a ouvir-nos.

© Isa Lisboa

Swan song by Zena Holloway

Imagem: Swan song, by Zena Holoway

Mystery Blogger Award

the-mystery-bloguer-award

O Mystery Blogger Award é um prêmio para blogueiros incríveis com postagens engenhosas. Seu blog não só cativa; ele inspira e motiva.

Eles são um dos melhores e eles merecem todo reconhecimento que eles conseguem.

Este prêmio também é para blogueiros que acham diversão e inspiração em blogs e fazem isso com tanto amor e paixão”. (Okoto Enigma)

Com muita alegria, venho agradecer ao meu amigo blogueiro e ariano, Sandro Ernesto, do blog Panografias, a indicação para o Mystery Blogger Award.

Esta indicação possui as seguintes regras:

Colocar o logo/imagem do prémio no blog;
Listar as regras;
Agradecer a quem o nomeou e fornecer um link para seu blog;
Mencionar o criador do prémio;
Contar aos seus leitores três coisas sobre si;
Nomeie até dez pessoas;
Notificar os seus indicados comentando no seu blog;
Peça a seus candidatos que respondam cinco questões de sua escolha, perguntas estranhas ou engraçadas;
Compartilhe um link para sua melhor postagem.

Três coisas sobre mim:

  1. Sou ribatejana de nascimento, mas mudei-me para perto da capital portuguesa quando entrei na faculdade;
  2. Sou ariana, mas estou a ficar (mais) paciente com a idade 🙂
  3. Adoro água, particularmente o mar, a quem recorro quando preciso de música suave da natureza para me ajudar a ouvir a minha voz interior;

As perguntas do Sandro:

1. Se existisse um livro comestível, você o emprestaria para alguém ler, para depois comê-lo? Qual o sabor de sua preferência?

Resposta: algo agri-doce, como a vida!

2. Qual o lugar mais inusitado que você escolheu para ler um livro até hoje?

Resposta: existem locais stranhos para ler livros? 😉

3. Você já leu algum livro que faltasse a página do final? Qual? Resposta:

Resposta: Não, felizmente isso nunca me aconteceu! Isso seria terrível, como poderia eu não saber o final do livro?? 🙂

4. Você já leu alguma poesia completamente nu, olhando-se ao espelho?

Resposta: Nunca 🙂 Mas já me olhei ao espelho e disse: “Aceito-te e amo-te como és!” – é um exercício poderoso que recomendo que experimentem.

5. Com quantos livros se faz uma biblioteca?

Resposta: Eu sonho com uma biblioteca privada, que tenha tantos livros que canse contá-los. Mas, para mim, um livro já faz uma biblioteca, porque o primeiro passo é o início.

As minhas cinco perguntinhas:

  1. Se pudesse ser o personagem de um livro, por um dia, qual seria?
  2. Relembrando as composições da escola primária: “Se eu fosse uma ave?” – Qual seria e porquê?
  3. Em 30 segundos, consegue responder quantos livros tem em casa?
  4. Costuma espreitar o final do livro a meio da leitura?
  5. Que livro levaria consigo numa viagem longa, se apenas pudesse levar um?

E o mais importante – os 10 nomeados:

À beira de água – https://ealeixo.blogspot.pt/
Histórias com mar ao fundo – http://historias-com-mar-ao-fundo.blogspot.pt/
Interioridades – http://ac-wwwinterioridade.blogspot.pt/
Mails para minha irmã – https://mailsparaaminhairma.wordpress.com/
O Berço do Mundo – http://bercodomundo.blogspot.pt/
Olhares em tom de maresia – http://olharemtonsdemaresia.blogspot.pt/
Poesia em imagens – http://olharemtonsdeflash.blogspot.pt/
Rara Avis – http://raraavisinterris.blogspot.pt/
Sair das palavras – http://sairdaspalavras.blogspot.pt/
Tesouros do fundo do mar – http://tesouros-do-fundo-do-mar.blogspot.pt/

Por último, devo indicar o link para a minha melhor postagem. Decidi eleger a primeira de todas:

Rodo a chave:

https://isalisboa.com/2016/04/02/rodo-a-chave/

Mais uma vez, obrigada, Sandro! E as minhas desculpas pela demora em divulgar o prémio!

Isa Lisboa