Um café e um pastel de nata, por favor!

Vamos a um café, e dizemos “Queria um pastel de nata e um café.” – E o empregado responde-nos com a típica “Queria, então já não quer?”

Já aconteceu a muitas pessoas, certamente. E também, certamente, já tiveram como reacção aquela ligeira irritação pela “piada seca”. Também eu já tive muitas vezes essa reacção.

Mas dei por mim a pensar: realmente porque não digo “QUERO um pastel de nata e um café!”? Porque nos incomoda tanto dizermos directamente o que queremos, com um seguro “QUERO!”? Porque temos que amenizar a nossa vontade com aquele “queria” que fica ali a meio do “quero” e do “mas se não puder ser, não faz mal?”

Quando somos crianças, não temos problemas em expressar o que queremos: “Quero ir ver os desenhos animados.”

Aprendemos depois a acrescentar as palavras “Por favor”. O que é bom. Essas palavras ensinam-nos a respeitar a vontade, o “quero” do outro.

Mas quando foi que aprendemos a querer mais ou menos e só se não for muito incómodo? Quando foi que aprendemos a deixar de dizer com segurança o que queremos?

E, mais importante ainda, quando foi que aprendemos a deixar de dizer o que não queremos?

© Isa Lisboa

Patrice Murciano _

Imagem: Patrice Murciano

 

Anúncios

2 thoughts on “Um café e um pastel de nata, por favor!

  1. Muito bom! Queria dizer te que.. ou depois de ler, quero dizer te que com a idade adulta ganhamos acanhamento e perdemos educação! Nem sempre, Claro!😊

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s